O Poderoso Chefão e o Poker #4

“Homens realmente grandes, não nascem grandes, tornam-se grandes. ”

Essa é uma das frases que eu mais gosto, todos nós temos nossos ídolos, aquelas pessoas que nos inspiramos e por eles já estarem em um patamar alto, esquecemos que eles passaram por toda uma trajetória antes do sucesso.

Negreanu antes dos seus braceletes, além de garoto problema na escola, na primeira viagem a Vegas quebrou e teve que voltar para casa, trabalhou mais como dealer e tentou novamente e conseguiu. Ivey, se dedicou desde pequeno, chegou a ter identidade falsa para jogar em casinos e muitas vezes dormiu na rua para não precisar voltar para casa e economizar.

O mesmo vale para nós, se quisermos chegar a algum lugar, teremos que ter esforço, sacrifício, trabalho… e principalmente no poker, a cada queda levantar novamente ou nos torneios, se registrar em outro!

O Poderoso Chefão e o Poker #3

Mais uma do filme O Poderoso Chefão!

“Never hate your enemies. It affects your judgment.”
“Nunca odeie seus inimigos. Isso afeta seu raciocínio”

Lembra da frase que só lembra quem apanha ?!

Isso está diretamente relacionado ao TILT e não é só de você perder uma mão e se irritar com aquele pessoa, vai além, é muito comum um jogador após perder um pote grande para outro, transformar aquele em alvo, ficar caçando mão a mão o outro em busca das fichas perdidas.

Você esta em uma mesa com outras 8 pessoas, por que transformar aquele um em alvo?! Você vai desviar tanto do padrão ideal de jogo que vai acabar fazendo mais jogadas erradas ainda. O próprio jogador alvo e a mesa, se notarem e se adaptarem à perseguição vão conseguir ganhar fichas fáceis!

O Poderoso Chefão e o Poker #2

Separei mais um trecho do Poderoso chefão que dá para fazer um paralelo com o Poker!

“Nunca deixe os outros saberem o que você está pensando”

Em uma reunião que quase custou o vida da família Corleone, Sonny, acaba falando demais e dá a entender a sua opinião.

Na mesa de Poker não é muito diferente, explicar seu raciocínio, comentar o por que e o que pensava durante uma mão, apesar de poder justificar a sua atitude só irá fazer os outros entenderem melhor como você pensa, você não precisa explicar nada, muito menos dar coaching gratuito na mesa, só quem está palestrando tem a perder com isso!

E isso também se aplica ao online, quem está jogando muitas mesas não tem tempo para conversar, regulares amigos quando se encontram, o papo raramente passa de um “gl gl”, note quem está mais preocupado em reclamar e falar na mesa do que em jogar!

 

 

Poderoso Chefão e o Poker #1

“I´m gonna make him an offer he can´t refuse – Eu vou fazer uma proposta que ele não poderá recusar”

Desde o começo da mão, o que está acontecendo é uma negociação, um falando que quer comprar o pote, outro aumentando o valor do pote, alguns desistindo e assim cria-se a dinâmica de uma mão. Quando for apostar, pense a razão de estar apostando, se for por valor, faça uma proposta irrecusável, ou seja, um valor que para aquela pessoa será um call tranquilo.

Pode ser contra alguns adversários apostar baixo e contra outros apostar até mais que o pote por que na cabeça dele você está “tentando comprar o pote”. Quando for blefar, a lógica também vale, ele tem que acreditar que o fold é a decisão correta, tanto uma aposta muito baixa quanto uma muito alta podem representar muito valor e fazer o adversário desistir.

Lições no BSOP Millions

Esse texto saiu originalmente no blog oficial do PokerStars, onde o Sérgio Prado é o capitão, o link original é ESSE AQUI.

 

O BSOP Millions terminou e eu sai daquele hotel com a sensação de dever cumprido. Entre as retas conquistei o segundo lugar no maior torneio fora de Las Vegas, o 750k que teve 3866 entradas. Todos nós queremos o topo, mas terminar em segundo lugar em um torneio como esse é uma verdadeira vitória.

Tirei diversas lições, não só do 750k mas do BSOP por um todo e quero compartilhar com vocês, até por que entrará nas minhas metas futuras e acho que alguns pontos podem ser consenso em quem busca a constante evolução.

750 K Garantizado-LAPT-BSOP-MILLION-2015-9687.jpg

Uma maratona!

Um torneio de Poker é uma maratona, agora imagine um evento com 32 torneios, onde você consegue fazer aquilo que pregamos no online que é “caiu?! Se registra em outro!”. Por conta dos eventos do Akkari Team e do PokerStars no primeiro dia joguei apenas o dia 1B do 750k, do qual prevaleceu a máxima do “jogamos como nunca, caímos como sempre.” Já no segundo dia de evento, assim que passei do dia 1C do 750k, com meus bons e velhos 20bbs, já fui direto para o próximo torneio que estava começando, um turbo, que quando cai a madrugada já estava quase acabando. E assim foram por todos os outros dias, das 14h até as 2 da matina de jogo, sem parar, soma-se isso ao tempo de sair do evento e desligar a cabeça, ao tempo de chegar no evento com o trânsito caótico de Sampa, meu sono se resumiu a poucas horas todos esses dias. Agora junta isso a ficar sentado por muitas horas, buscando a concentração máxima e gastando toda energia possível, ia dormir literalmente destruído e acordava com o sentimento de quem tinha sido atropelado.

Vou confidenciar uma coisa para vocês, no penúltimo dia, em que eu jogaria o 6max, acordei tão atropelado, que nem conseguia levantar da cama, virei para um lado, virei para o outro e pensei “Pqp, estou vivendo um sonho, posso jogar todos os torneios e estou no meu melhor, não é hora de ficar de mimimi de cansaço, quando acabar vou ter muito tempo para esticar as canelas.”, levantei correndo, tomei um banho e voei para o evento, ainda fiz um 13th nesse torneio 6max onde peguei uma das mesas mais complicadas, com excelentes jogadores.

A conclusão desse aprendizado?! Que além de estar com o psicológico em dia para aguentar o sobe e desce de um torneio, o físico precisa mais do que nunca estar em dia, fui para o sacrifício e dei o meu melhor mas se estivesse em dia com coisas simples de uma vida saudável como acadêmia, a qualidade de vida teria ido lá em cima, teria me divertido mais e até tomado melhores decisões. Estar em plenitude com a saúde não te faz jogar um jogador melhor de poker em termos técnicos, mas te faz jogar muito melhor Poker, parece estranho não é? Mas pense na tomada de decisão, quem melhor está, melhor as toma.

Estudos

Durante o BSOP por diversas vezes joguei uma mão e pensei “caramba, fiz tudo direitinho” e fiquei bem contente com o meu desempenho, essa tomada de decisão foi graças ao estudo, a convivência com a galera do Akkari Team. Antigamente, por falta de conhecimento, essas decisões passariam batidas, simplesmente eu não tinha conhecimento e não aproveitava o máximo daquela ocasião. Como se houvesse uma cortina entre o certo e o errado. E o que me deixa feliz, é que ainda existe muito dessas cortinas, ou cascas, para serem retiradas, em outras palavras tenho muito que evoluir. Conversando com amigos nos intervalos, via que em algumas mãos que eu quebrava a cabeça, para eles os spots eram bem claros, a tomada de decisão era mais simples do que parecia, e esse mais simples não é só de facilidade, mas eles viveram tanto aquelas situações e masterizaram tanto o jogo que o que para muitos é complicado, para eles é corriqueiro.

Com isso vejo o quanto tenho a evoluir e melhorar, o quanto apesar de ter tido um BSOP dos sonhos, não posso simplesmente ignorar uma parte fundamental do jogo que é a constante evolução. Já ignorei isso algumas vezes e fui bastante punido, senti na pele o que é não estar jogando bem e ser cobrado por isso.

Saio desse BSOP recompensado em diversas áreas, com essas duas lições do que tenho que evoluir no âmbito pessoal e profissional, e mais recompensado ainda pelas milhares de mensagens que chegaram durante os torneios, durante o heads up e também depois parabenizando. Acreditam que até no metrô me pararam esses dias? Esse carinho não tem preço, vale mais do que qualquer broca, já que broca boa é broca cara.

Mais uma vez um muito obrigado!

Abraços,
Ban

7 dicas para não fazer feio no Live!

Durante os últimos dias saiu algumas dicas para não fazer feio no live! Se você perdeu alguma, segue aqui a lista de todas elas!

 

Boa sorte nas mesas!

 

#1 Proteja suas cartas.
Se suas cartas estiverem sem proteção o dealer pode folda-las. Por isso, é importante protegê-las, pode ser com um protect card ou mesmo uma de suas fichas.

#2 Ação Anunciada.
O que vale na mesa do jogo ao vivo é a ação que foi anunciada. Para não errar se é raise ou call, ou nos sizes, anuncie a ação!
#3 Uma ficha é call.
Se já houve alguma ação antes de você agir e você jogar apenas uma ficha sem anunciar a ação será considerado call. Evite dar limps indesejados! E lembre-se no pré flop a primeira ação já foi aquela obrigatória que são os blinds!
#4 Qual o seu Patrimônio?
Saber o stack de todos na mesa é importante. Nossas jogadas serão sempre baseadas nas ferramentas que temos com cada faixa de stack. Estar atento a esses valores, de preferência em big blinds, nos guia para efetuar as jogadas corretas!

#5 Informação gratuita!
Você foldou a sua mão e aproveitou para pegar o celular e ir papear no grupo do zapzap?! Isso pode ser um erro. Aproveite que foldou a mão para prestar atenção nos demais jogadores, como se comportam, qual o range, como reagem a determinadas situações. E se tiver showdown, melhor ainda! Pode confirmar se o seu raciocínio estava correto.

#6 Colabore!
O local de divertimento de muitos também é o local de trabalho de Dealers, Floors e outros funcionários. Colabore com o bom andamento do torneio. Seguindo algumas regras como a de proteger suas cartas e de anunciar a sua ação já estará ajudando o jogo a fluir. Ah… e não esqueça de colocar os antes ao alcance do Dealer!
#7 Divirta-se na mesa.

Em um torneio de Poker é normal ficarmos horas e horas na mesma mesa. Torne o ambiente agradável, converse entre as mãos e faça amigos. Se vamos passar 10 horas com as mesmas pessoas que seja divertido!

E a regulamentação heim?!

Regulamentação

Faz poucos minutos que acabou a transmissão do WSOP e que conhecemos o grande campeão, McKeehen que levou mais de 7 milhas para casa, uma verdadeira paçocada.

Como eu não curti muito como foi jogada a FT e para ser sincero ninguém gostou, vou falar sobre um tema que foi falado na transmissão, especialmente pelo Igor Federal, que é a regulamentação do nosso esporte.

Sempre quando falamos na regulamentação o primeiro ponto que vem em qualquer conversa é a questão do imposto. É um ponto importante?! Definitivamente é! Mas a regulamentação está longe de ser apenas a questão do imposto e mesmo que fosse, já seria positivo.

O Poker assim como os demais jogos está no radar do governo já faz algum tempo e quando a iniciativa, a briga por leis próprias surge de dentro do Poker, impede o governo de colocar nosso esporte no mesmo balaio de gato dos jogos de azar. Evita que o governo exerça uma relação vertical de decidir e nós simplesmente termos que acatar. A batalha será grande mas a guerra será nossa.

E quais serão os termos da regulamentação?! Bom só o futuro irá dizer. A certeza que podemos ter é uma maior segurança para todos que praticam, desde o mais recreativo de todos até as grandes empresas. Para aquele que mal conhece, o Poker estará mais do que nunca nas mídias, quebrará o estigma das casas e ele poderá frequentar sem medo de sofrer preconceitos, preconceito esse que por mais que seja menor do que anos atrás ainda existe.

Para quem respira o Poker, seja jogador, dealer ou floor, haverá uma maior segurança jurídica, por incrível que pareça há muitas pessoas que trabalham no meio, sustentam suas famílias e hoje sofrem com uma instabilidade enorme que nem se compara com aquela variância do jogo em si, e com os direitos e deveres estipulados isso irá mudar e para muito melhor!

Óbvio que para o jogador que estava acostumado a não declarar seus impostos, não ter deveres, a primeiro momento isso pode causar um pouco de pânico. O jogador de Poker é questionador por natureza, é curioso, quer saber o que e por qual razão e também tem medo quando se meche em algumas gavetas.

Algo que penso bastante é na questão da cidadania, como questionamos em nossos meios o mal uso do dinheiro público se nem cumprimos a nossa parte?! Se em escala – menor é claro – estamos em uma mesma marginalidade?!

Uma reclamação constante que vejo dos jogadores live, é a questão do rake. Já imaginaram que com a regulamentação há muitas empresas que podem explorar e abrir casas no Brasil?! Consegue imaginar poder jogar no MGM, Hard Rock, entre outros com o rake capado? Ter ações de marketing dessas empresas de maneira tão agressiva que o Poker teria um boom e mais pessoas começariam a jogar? Uma explosão de jogadores recreativos jogando não é o sonho de qualquer jogador profissional?!

No Poker Online eu torço para que a regulamentação seja nos moldes dos países em que manteve-se junto com os jogadores do mundo inteiro e o mercado não foi fechado. Como os mercados que se fecharam tiveram quedas constantes em suas receitas, acredito que a briga será grande nesse aspecto. Reino Unido é um exemplo onde foi regulamentado mas não foi fechado!

O Poker hoje não é ilegal, não há lei proibindo, porém a falta de regulamentação faz algumas empresas encaixarem como se o Poker estivesse em uma Zona cinzenta, como foi o caso do Party Poker. Outras empresas tem medo de investir, as grandes mídias não noticiam com a frequência devida dos grandes torneios que temos pelo Brasil. Só para citar, vocês repararam que jogos como League of Legends e DOTA estão constantemente nas notícias, passando nos jornais ? Hoje isso já está mudando de forma tímida, com a regulamentação não vai ter escape. Vai ter propaganda e incentivo a jogar Poker até em propaganda de traseira de busão!

Durante a transmissão o Federal usou algumas estatísticas que nos colocam na realidade de quando esperar essas mudanças “Para o ano que vem é flip, 70-30 nos próximos 3 anos e 90-10 nos próximos 5-10 anos…”

É claro que muita coisa vai nos tirar da zona de conforto e como aconteceu em diversos outros esportes foram mudanças bruscas em um determinado momento que levaram ao sucesso que vemos hoje.

Podemos até ver o copo meio vazio nesse cenário todo porém temos a obrigação de brigar por ele meio cheio!

Saúde!

Abs,

Ban