O que jogar?!

Eae Senhores, tudo bom?!

 

Estava lembrando de um erro que eu cometia quando estava ainda dando os primeiros passos, na época das salas alternativas e dos grinds no Party. Era comum abrir duas mesas de sit, ai abria uma de cash game e lá estava outra para fechar o monitor que era um torneio legal.

Seja as pessoas que passam aqui pelo QG Akkari Team pelo curso de um final de semana ou pelo time micro, elas tem muita dificuldade em escolher o que jogar como reta. É muito normal no curso conversar com pessoas que um dia jogam torneio, outro cash, outro spin and go.

E não tem nada de errado nisso se você estiver ali pela mera e pura diversão, mas quando você pensa em se tornar mais lucrativo, o foco é mais que necessário. Quando você decide por uma modalidade você estudará somente aquele formato, vai entender a dinâmica, vai conhecer os regulares e as tendências.

Vou citar o exemplo de torneio, depois de um tempo, além de conhecer muito dos regulares e conhecer suas tendências, acontece algo na sua grade que é muito importante, você não só domina as estruturas dos torneios como também a hora de cada torneio, sabe administrar a hora do rush onde começam mais torneios que o normal, onde fica em cada canto do monitor os turbos, os regulares, aqueles que são a cereja do bolo da grade. Você irá fazer um verdadeiro grind e não simplesmente jogar aleatoriamente.

A mesma coisa para quem joga cash game por exemplo, ele estará acostumado com a dinâmica de um jogo sempre deep, terá infinitas mãos dos mesmos regulares, um certo level contra certos adversários.

Agora imagina você em push ou fold em um sit and go, deep no cash game e deep no early game de um torneio, em cada um você irá jogar de uma maneira, além da chance de você fazer jogadas boas para um tipo no outro tipo, você não vai masterizar nem um nem outro, no máximo será perto de mediano em algum deles.

Trabalhar o foco é essencial e uma das metas de 2015 minha foi justamente essa, mais foco!

 

Abraços

Ban

Ronaldo, PCA e uma nova emoção!

Eu sempre fui a favor do Ronaldo virar Team Pro, escutei várias pessoas contrárias, pessoas que falaram que era puro marketing (e é) , pessoas que ele não ia levar a sério, enfim, posições contrárias sempre tiveram.

Mas algo nesse dia 4 de PCA mudou tudo, eu era a favor do Ronaldo por que amo o Poker e sabia que iria ajudar a abrir portas, que quando aquela sua Tia Terezinha visse o Ronaldo com algo relacionado a Poker na Tv ela iria dar muito mais credibilidade e ajudaria a quebrar preconceitos, o Ronaldo é como se fosse uma entidade, assim como é o Silvio Santos, imagina o Senor Abravanel como team pro?! É a mesma coisa, ele quebraria barreiras do preconceito.

E o que mudou é que em muitas vezes eu torci efusivamente, igual na época de seleção. Vou dar o exemplo de uma mão…. estamos acho que no penúltimo nível a ser jogado no dia, o Ronaldo sobe e o oponente vai all in… ele começa a tankar e puft, dá call de Ad 2d…. antes de recriminar esse call, que a gente recrimina fortemente, eu vi o showdown do adversário de AhKh e na mesma hora pensei “vai dar nós” … óbvio que eu sabia que estávamos muito atrás, que a matemática não estava a nosso favor, mas era igual a aquela passada que ele dava contra três zagueiros, aquele chute virado que nem o mais otimista dos torcedores iria imaginar que ia entrar. A gente sabe que é quase impossível mas torce, e torce muito.

No flop, já ficamos flush draw, o turn foi aquela emoção, aquele zagueiro que tenta cortar ou aquela curva de trivela que demora a acontecer… mas no fundo todos nós sabíamos que ia tudo ia dar certo, que era só questão de tempo e esse tempo era o river…

Assim como o chute ou como o drible, a gente às vezes não concorda, mas ele fez e na hora que fez a estrela dele brilhou, o 2 no river veio…

E quando veio eu aqui de casa gritei “Doooooooooooois” assim como foram tantos gols pela seleção e sei que os amigos corinthianos gritaram.

O Ronaldo agora para mim não só vai abrir as portar para desconhecidos, mas como fez eu torcer e vibrar de uma maneira que no Poker só vi com amigos próximos em reta final. Ele definitivamente elevou o Poker a um patamar maior.

A importância dos home games!

2015 começou a todo vapor não é?!

Mas uma das coisas que me marcou no final de 2014 foi a criação de um home game lá no PokerStars. Antes disso já tinha participado de home games de amigos apenas, quando tinha um evento especial no Boteco do Akkari por exemplo.

Quando decidi criar o meu próprio não imagina a dimensão que ia tomar, primeiro que bateu todas as expectativas logo nos primeiros dias. Sem falar em todas as sugestões que chegaram de como criar torneio, de estrutura ideal.

Uma coisa que eu não imagina mas que achei o diferencial e me deu motivação para continuar ainda mais, é que muita gente utiliza os homes games para aumentar o bankroll, buscam nos freerolls que nós fazemos uma alternativa gratuita para buscar um capital inicial. Vi muita gente que ganhou alguns $$ no home game e depois mandava mensagem com print de torneios maiores, falando que só cravou graças a aquele primeiro torneio que tinha jogado, lembro de quando comecei e sei a dificuldade que era para quem não podia depositar, então hoje dá uma alegria imensa.

Separei o Home Game de alguns integrantes do Akkari Team, já que sempre fazemos torneios valendo vários incentivos para quem está começando, seja alguns $$ no PokerStars, seja coachings, review de mãos ou alguns brindes!

 

O meu Home game o ID é 951017 e a senha vamosforrar

 

xPokelândiax ID:1962260 Senha: xtinhax00

Jaula do Otranto id:1962982 senha: gabriel171

Quadra do Headao ID: 1963523 Senha: rumoaforrada

Pastelaria do Naka: 1958416 Senha: pastel-de-vento

Rodízio do Scar — 1961462 Senha: boradarpreju

 

Abraços

Galera!

2015 o ano da ação!

2015 começou!

E o primeiro post do ano não pode ser diferente, precisamos estabelecer metas não é?!

Ainda em 2014, no dia 31 tirei do papel um dos projetos de 2015, que é um canal no youtube. Estar escrevendo no blog também faz parte de uma das metas que é levar o Poker a mais pessoas e também compartilhar o ponto de vista de um profissional.

Tenho muitas metas para 2015, entre elas um foco diferenciado no live por exemplo. Mas decidi criar uma meta central, que será necessário para atingir todas as outras submetas, uma palavra chave para 2015 que será FAZER, executar em outras palavras.

Antes de pensar se algo ou não dará certo, fazer! Quando aquela preguiça bater, fazer. A nova ideia?  Fazer!

Parece simples, mas se cumprir essa etapa, tenho certeza que as demais metas serão cumpridas. São poucos os fatores externos que me impediram de cumprir algumas metas de 2014, os que não cumpri foi por não agir, por não fazer determinada coisa, no poker por exemplo, estudar.

Então bora lá que 2015 será o ano da ação!

 

Abraços

Ban