Agressividade no Poker!

Estatisticas

 

Todo mundo fala de alguns princípios que fazem uma pessoa lucrativa no Poker. Um fundamental é a agressividade, se você observou a tabela acima notou que é difícil acertar o flop, esse é o primeiro motivo para subirmos (raise pré flop) e não limparmos, afinal, limpar com a intenção de acertar é um leak daqueles, nunca vamos acertar!

Junto com a informação de que nunca acertamos o flop chegamos a conclusão de outra coisa, que eles também nunca acertam o flop! Então se eles nunca acertam o flop, vamos apostar que eles vão foldar!
É um princípio básico e depois de um tempo fica bastante óbvio, é por isso que a ‘continuation bet’ – aquela aposta no flop depois de sermos o agressor no pré flop – é uma jogada extremamente lucrativa.
Um jogador lucrativo busca sempre estar com a agressividade ao seu lado e alia esse “princípio básico” com outros fundamentais: posições envolvidas, ranges, imagem na mesa, textura do flop etc…
Com o tempo e a leitura correta teremos mais sucesso nas c-bets com a intenção de fazer o vilão foldar, colocaremos os valores corretos quando formos extrair e valor e também desligamos a mão quando a conjectura não favorece.
Então tenha sempre em mente que é difícil acertar aquele board, os profissionais sabem disso e vão usar e abusar, serão verdadeiras máquinas de fazerem os oponentes foldarem!
Boa sorte na mesa a todos!
Abraços,
Ban
Advertisements

Vamos estudar?! Um rápido guia.

estudos

 

Booom dia, boa tarde, boa noite pessoal,  tudo certo ?!

 

Algo que a gente sempre faz aqui no QG é estudar, focamos bastante nesse aspecto que é tão importante quando sentar à mesa para jogar. Afinal, as análises de mãos, discussão de ranges, técnicas e estratégias são primordiais para a melhor decisão durante o jogo, naquele momento que temos poucos segundos e que a tomada de decisão rápida e correta muda não só a história de uma mão mas também de um torneio. Em todos os outros esportes é assim, Phelps nadava entre 12.000 e 16.000 metros por treino, em seu tempo livre Michael Jordan arremessava, arremessava e arremessava.

Mas antes de chegar ao treino até a exaustão, sempre que posto que estamos estudando, fazendo review, coaching, chega mais mensagens perguntando COMO a gente estuda do que O QUE a gente estuda.

Então separei algumas das ferramentas que mais usamos e fiz um breve explicativo de como e por que utilizamos.

 

1. Universal Replayer.

Link:  http://www.universal-replayer.net/

Definitivamente esse programa é o mais essencial e básico na hora dos estudos. Ele serve como replayer das mãos jogadas. Você importa o texto da mão, seja do PokerStars ou o do Full tilt para ele e passa rodada a rodada. Normalmente revemos os torneios nele, pegamos o HH ( hand history) que o PokerStars salva de um torneio, colocamos lá e vamos repassando mão a mão, discutindo cada detalhe e revendo pontos que ou poderíamos maximizar um lucro ou minimizar uma perda, é uma caça ao erro mesmo!

 

2. Calculadora de Equidades.

Ai são várias, PokerStove, Equilab, dentro do PokerTracker há uma. A finalidade é calcular as porcentagens entre uma mão vs range, mão vs mão etc. Trocando em miúdos, é o programa que calcula que o seu AK vs QQ é um flip ou dando a precisão da calculadora o QQ é  56,06% favorito e o 43.94%.

Quando estamos fazendo o review usando o Universal, muitas vezes chegamos em pontos matemáticos, onde a porcentagem dita se aquela jogada é lucrativa ou não.

 

3. Discussão de mãos.

Utilizando as ferramentas citadas ou falando a mão para algum amigo ou companheiro de time. É uma das melhores forma de exercitar. Primeiro que terá visões diferentes, às vezes algum erro ou forma de jogar é muito claro para algum jogador e não é tão obvia para outro. É quando diferentes estilos vão discutir a forma de jogar aquela mão, aquela situação (spot), aquele torneio etc…. Fazemos isso todos os dias centenas de vezes.

 

4. Escolas de Poker

Link: http://www.ctsuperpoker.com

Aqui a coisa começa a ficar show de bola e redondinha. Antigamente o que mais se perguntava é “qual livro?!”. Os livros eram a fonte de conhecimento do Poker e de fato existe alguns que todos precisam ler. Mas na era do Poker online, google, informação nova nascendo a cada segundo fontes mais dinâmicas ganham força e é o caso das escolas com seus vídeos online. Normalmente nas escolas online os vídeos são recentes, no caso do CT existe as aulas ao vivo. A informação que evolui exponencialmente nas mesas também acontece na relação professor-aluno.

 

Há muito mais formas de estudos, os trackers (holdem manager e PT4), os coachings, mas esse normalmente são mais avançados, quem está dando os primeiros passos na direção dos estudos é legal se apoiar nas ferramentas que eu citei. Muito estudo sozinho, muita discussão de mão com os amigos e se valer das escolas de poker onde os instrutores que batem os limites mais altos transmitem o conhecimento de forma rápida e didática.

Mudança de buyin no Masterminds

chamada-masterminds

 

 

O assunto do momento entre os jogadores de Poker está sendo as alterações feitas no MasterMinds. O valor do buyin foi cortado em praticamente 2/3 e foi colocado um garantido significativo, no caso de 400k.

Mas antes de tudo preciso enfatizar que sou levemente suspeito para comentar, não só por que tenho grande apreço pelas pessoas que organizam mas foi no MasterMinds II que anunciaram a minha entrada para o Akkari Team, no MasterMinds III foi quando fiz a minha primeira transmissão pela TvPokerPro, por coincidência nesse torneio-evento que tive as oportunidades que mais abriram portas para mim.

Mas agora vamos falar das alterações que gerou polêmica entre os regulares. Em tese buyin menor e garantido maior é bom para todos, afinal você investe menos e pode ter um retorno maior. Só que o retorno é sempre proporcional, então quando você faz a subtração de prize – buyin (lucro), você precisará ter andado muito mais faixas de premiação até ter uma semelhante a primeira faixa quando o buyin é maior. Só o fato de entrar no dinheiro para os regulares que vem de outras cidades já era relevante, afinal, aquela diferença, ou seja o virtual lucro, já era suficiente para pagar as despesas com viagem, hotel, alimentação, que sabemos que muitas vezes ultrapassa o valor do próprio buyin.

E também quando diminui o buyin do evento principal também diminui o buyin dos eventos paralelos, logo para aquele regular que quando caia do M.E tinha nos eventos paralelos as suas últimas esperanças, elas se acabaram, com exceção obviamente dos High Rollers e Super High Roller.

Esses foram alguns pontos levantados pela maioria dos regulares como ruins mas há muitos positivos.
Lembro que quando surgiu o primeiro MM uma das propostas era a popularização do Poker, de levar a público o título de esporte da mente. Com mais pessoas participando cada vez mais toma a forma de Evento de Poker, fazendo sentido às atrações, palestras e demais formas de entretenimento agregadas ao Poker como esporte da mente.

Quando o buyin é diminuído, isso facilita essa bandeira, o jogador recreativo que está acostumado com o jogo em seu home game já pensa em dar buyin, prestigiar o evento e conhecer na prática o jogo. Milhares de pessoas jogam poker no âmbito familiar mas possuem um certo pé atrás de frequentar os clubes onde acontece os torneios, um evento assim quebra esse preconceito existente com quem gosta do jogo mas não conhece o dia a dia de um torneio. O mesmo vale para a família, após um evento desse muitas pessoas conseguem o famoso ‘alvará’ da patroa por que elas sabem que não estão em um ambiente de cigarro, bebida e esbórnia.

Isso no longo prazo, depois de alguns eventos trará para o dia a dia dos próximos torneios uma quantidade maior de jogadores, o que é o que mais queremos naquela velha briga para evitar que o field diminua, ou acontece essa inserção de novas pessoas ou naturalmente virá uma escassez prejudicial a todo mundo. O mercado Brasileiro é uma potência, batemos mais de 202milhões de pessoas, precisamos de ações para novos jogadores.

Essas pessoas iniciadas em torneios conceituais como o Master Minds, logo estarão jogando CPH, BSOP e LAPT, não subirão de ‘buyin’ por causa do resultado direto desse torneio mas sim por que tiveram um incentivo a mais para se apaixonar pelo nosso esporte.

A mudança a primeiro momento com certeza foi impactante, mas acho que todos nós temos a ganhar. É torcer para que as palestras e atrações façam jus a todos os tipos de públicos.