Mesa final em Monte Carlo!

E chegou a hora de falar daquilo que tanto esperava, uma deep run nos torneios aqui do EPT e melhor, uma mesa final!

Nunca sei se é bom ou ruim mas veio no último torneio da session, já tinha a trave lá em San Remo onde cai 13 left KK<99, mas agora tudo estava um pouco mais apertado, se lá era o começo da viagem, aqui era o final da “etapa Europa”, depois desse torneio só os no Brasil e depois Las Vegas.  Bom sempre é, do ruim por que começa surgir uma pressão e uma cobrança interna, algo que para o psicológico de um jogador de Poker nunca é bom.

E no dia anterior veio uma das maiores frases de motivação, Padilhão tinha acabado de cair do M.E. e o Piero mandou no nosso grupo do whatsapp:

“Vocês estão ai por serem fortes o bastante mentalmente para entenderem essas coisas e conseguirem seguir em frente, sabendo que vai vir algo grande ainda !!! Bola para frente…”

Lembro que li e fiquei mega feliz com aquilo, o Piero é quem cuida do administrativo, sabe melhor que ninguém todos os fluxos e querendo ou não nosso ferro é o ferro dele rsrsrs. então nada mais justo !!

Fui dormir mais tranquilo e no lugar de pensar como tinham sido os outros torneios ou como algo poderia ser diferente, foquei em fazer algo melhor, pensar em algo diferente e traçar estratégias para cada coisa que pudesse acontecer.

Na nossa rotina de torneio nesse dia em específico mudamos algumas coisas, acordamos e saímos mais cedo de casa! Tomamos um café com calma e chegamos no hotel do torneio quase 1 hora antes, fizemos a inscrição rapidamente e ficamos conversando entre a gente, descontraindo e entrando no estado de espírito do torneio, algo bem melhor de quando nos alimentávamos em casa e chegávamos nos torneios quase que na hora.

Agora falando sobre jogo em si, assim que fechou o late register, olhei para o relógio e vi que tinham 181 inscritos, número praticamente igual daqueles 180 players de todos os dias do online né?

Me senti em casa e a confiança foi lá em cima,  joguei milhares disso no online, sei as horas de correr risco, a hora certa de arriscar mais ou arriscar menos, as fases delimitadas do torneio, quando é a hora certa de pressionar e que tipo para pressionar.

Sai mais para jogo no early game, diferente do que fazia nos outros, no online nesses SnG’s acho isso bem legal e não tenho muita preocupação, afinal, me registro em outro, no live dá aquela sensação estranha, mas fui para cima e decidi pressionar, não deu outra, em poucas mãos as 8k iniciais eram 16k e pouco tempo mais já tinha 30k antes do primeiro break. Faltando uns minutinhos para o break perdi um potão, desci para 15k, pouco mais de 20bbs, o que era um sonho também, fiquei levemente queimado na hora mas o break foi providencial, conversei um pouco com os caras do time, dei uma volta na frente do hotel e voltei para aquilo que mais gosto de fazer!

bela vista para espairecer!
bela vista para espairecer!

Depois de um tempo de jogo, tivemos uma quebra de mesa e cai do lado daquele mesmo cara que deu a fatiada, só que dessa vez foi diferente, busquei tudo de volta com juros e correções monetárias e quiçá indenização hahaha… trinquei um 22 que extrai uma vida e logo na mão seguinte ele shovou um SB vs BB… nunca tomou um call tão rápido na vida, felizmente nesse All in pré flop deu nós e eliminamos o parceiro, nessa hora subi para 100k+ com mais de 36 left… tinha ficado tão gigante nessa hora que depois do sobe e desce até o estouro da bolha, cheguei na FT com 120k, um pouco short é verdade, graças em parte a um re-steal que não passou, shovei um A5o achando que tinha bastante fold equity só que encontrei o oponente com topo do range, não veio o nosso bico e o cidadão com QQ dobrou… desci para 80k perto da bolha.. 20bbs em um torneio com estrutura próxima de turbo, algo bastante interessante, meus 80k se transformaram em 120k e cheguei na mesa final com um excelente table draw, talvez se eu pudesse escolher onde sentar, faria poucas alterações, os big stacks à direita, não seria fletado e teria spots perfeitos para re-steal e com jogadores shorts que eu sabia que tinha muito fold equity, não iriam fazer re-steal, à esquerda, ou seja, gap era pote para nós, no pré flop ou na cbet. Sabia que a partir dali era outro jogo, tudo aquilo que falou de torneio muda, não tem mais troca de mesa, não tem mais um stack maior saindo ou outro chegando e começa a existir uma pressão diferente pelo payjump, muda um pouco do dinamismo do torneio.

 

Ficando giga!
Ficando giga!

Os 9 iniciais foram diminuindo, consegui puxar dois potes bons para administrar o stack, quando chegava em gap eu tentava explorar e felizmente corria bem, dos 9 jogadores fomos ficando com 8, 7… até que subi uma mão, o CL pagou, pagou flop, acertou o par no turn e a trinca no river, felizmente não tentei blefar, economizei preciosas fichas…. rodou em gap eu lá pelo CO, esse CL fazendo altas bizarrices no big, tenho 12bbs, não deu outra, fui de shove, tinha certeza que ele pagaria com coisas muito piores que minha mão (ATo), bet/call pelo perfil dele não era bom, ele dificilmente shovaria light, não tinha o perfil agressivo no pré flop. Fui all in mas antes de chegar nesse Chip leader, o senhor no botão começa a pensar… e pensa… e pensa… havia jogado com ele bastante tempo, na hora já me senti mal, sabia que o range dele para estar pensando era na melhor das hipóteses um flip, ele pagou, todo mundo foldou e quando tivemos o show down ele abre um 88… sonho… de todas as mãos que ele poderia mostrar estava em uma que tinha chances reais… mas infelizmente nem flop, nem turn e nem river ajudaram e assim demos GG do torneio em 6th lugar!

 

Boooom !
Boooom !

 

E assim foi a minha primeira mesa final na Europa, em um EPT, ganhando experiência e bagagem e cada vez mais preparado, voltando agora para o Brasil terei uma rotina mais ou menos assim:

– Scoop.

-CPH

– LAPT /BSOP

– Curso Semestral

E boooooooooom Viva Las Vegas!!!

 

Vou aproveitar que aqueci os dedos e já escrever um post sobre a rotina depois dessa etapa européia. Tem muita coisa legal vindo por ai!!

 

E como não pode ser diferente, muito obrigado a todo mundo que mandou mensagens seja durante a mesa final e depois! Em especial à minha namorada que foi aniversário dela no dia!

 

Vamooooooooooo

 

 

 

France Poker Series

 

Ficha no pano!
Ficha no pano!

 

Ontem foi dia de grindar o France Poker Series, finalmente voltamos a campo no live e felizmente tudo deu certo e estamos no dia 2 do torneio.

O field não estava tão soft quanto o do IPT, mas tinha muito jogador recreativo, afinal estamos um local bastante turístico. O jogo começou bem, diferente dos outros dias o early game encaixou e consegui crescer em fichas, passei por uma leve montanha russa quando uns squeezes de 99, TT e KQ não passaram mas consegui voltar para o jogo. Fui trocado de mesa e encontrei três regulares, Gabriel Nassif que é team pro online, Bparis e zcedrick, felizmente tinha posição contra dois deles e o que estava a esquerda, o Bparis, estava bastante nit, o jogo todo ele só me 3betou uma vez, respeitei e foldei. Quando estava no finalzinho do dia perdi um pote grandão contra o Zcedrick de KK<JJ, iria passar para o dia 2 gigantesco, mas não tenho do que reclamar, passei com 58k e amanhã volta nos blinds 600/1200. Esse é o primeiro dia 2 aqui na retinha ao vivo e estou mais que feliz.

Junto passaram outros brasileiros, lembro agora do Bozzano, Bahia e Nicolau que com certeza vão fazer bonito no dia 2 também. Aqui já passou do horário de estar na cama, o fuso é de 5 horas então estou escrevendo à 1 e meia da manhã esse post…

Hora de dormir para acordar bem, estar focado e descansado para aplicar todo o conhecimento que temos e desenvolvemos diariamente nos estudos do QG Akkari Team.

Amanhã vou postando os updates no twitter durante o jogo e no final do dia faço um post relatando tudo que aconteceu para vocês!

 

Um gl para nós e vamos para cima deles!

 

Vamoooooooooooooo

GG em San Remo e Viva o Online!!

Live!
Live!

 

 

 

Boa noite!!

Apesar do título do post ter um pouco de ‘mimimi’ ele é mais um post de reconhecimento.

Durante essa semana joguei dois torneios bem legais o primeiro foi o High Roller do IPT e depois um de 990 euros dentro da grade já do EPT. O primeiro por ser um torneio de buyin mais caro, talvez tenha sido o maior que eu joguei, a experiência foi demais, senti o que é sentar na mesa com vários regulares bons e que falta faz aqueles jogadores piores que a leitura é bastante óbvia, não tinha tanto a italianada do Main Event do IPT que deixava o sonho um pudim!

Quando cai desse torneio a sensação era a de perder um primo distante, não pela forma como eu cai que foi QQ<KT mas sim por simplesmente acabar, as coisas não terem encaixado legal.

Hoje foi a vez do 990e do EPT, um field bem legal para o dia 1A de quase 130 jogadores, o 1B que aconteceu no mesmo dia deve ter dado quase a mesma quantidade, vai pagar uma bela nota, uns 100k euros para o primeiro. Comecei esse torneio bastante sossegado, me envolvi em alguns spots relativamente simples para early game, muita gente na mão, isolada com mão de valor, aquele board 79T com duas do mesmo naipe e já viu, o AK/QQ perde total valor nos potes multway. Administrei legal o stack, card dead partia para o steal e resteal, mas chegou uma hora que não deu, fiquei short, com um ultra agro à direita e não vinha nada para aquele resteal que você sabe que a chance de tomar call e grande e por isso tem que apertar o range, quando shovei, não deu outra, ggzamos!

Agora entra algo em comum entre os dois torneios, a sensação de cair e simplesmente cair. No online você cai de um torneio e se olhar para o lobby do PokerStars tem mais 7 em late register, uns 5 começando, fora suas outras 12 telas… enfim, não falta jogo!

Nesses primeiros passos no live já aprendi bastante sobre o glamour do ao vivo, o pegar nas fichas, o estar olhando diretamente para o adversário, a leitura mais apurada por estar em uma mesa só mas definitivamente o ganha pão está no online, é ali onde você vai conseguir imprimir o volume necessário para que suas jogadas lucrativas sejam recompensadas, onde o jogo não encaixar em determinada mesa, na do lado tem outro em que você não para de imprimir fichas por que seu A game está se concretizando da melhor forma. É o cair, se registrar em outro até aparecer aquela mensagem chata de que você já jogou esse torneio.

Estou muito apaixonado por jogar ao vivo, não vejo a hora de chegar em Monte Carlo, lá sim a coisa deve ser doida e uma atmosfera sem comparação. Mas não posso negar que o online está fazendo uma falta danada!

 

Abraços

Ban!

Esquentando os motores!!

 

IPT!
IPT!

 

Agora sim, depois de fazer uma boa viagem e ggzar no dia 1A do IPT Main Event, hoje joguei um evento paralelo que era um torneio turbo.

Turbo é prata da casa e estou muito habituado a pilotar com o stack reduzido, não me sinto pressionado, consigo achar bons spots pré flop e até alguns no pós flop diminuindo a variância.

Cheguei no torneio e já consegui crescer em fichas, uns pots ali, outros aqui, fui eliminando uns, perdendo algumas fichas para alguns shorts e assim fomos seguindo, na hora da bolha aconteceu pelo menos duas situações em que subi 3 ou 4 mãos seguidas, todo mundo foldava, até quem tinha menos de 5bbs, eu tinha uma fold equity bem legal!

A bolha estou com 23 e começaram a eliminação dos shorts, sabendo que eles iriam all in bastante light, nessa hora segurei e evitei abrir muito light, não ia ficar dobrando tanto os shorts. Como natural as eliminações aconteceram de forma bastante rápida e poucos minutos depois, 16 left e Boooooom, tínhamos a primeira semi FT da reta live!

Fui abrindo e meus raises passando, não me levelei em nenhum momento e conseguia puxar potes com bastante segurança, até que com 13 left, olho uma carta e vejo um K, olho a outra, aquela alegria, outro K!! Um tiozão abre, shovo do small, ele da insta call com … soooonho… 99 !! O flop veio meio esquisito, J87, ele ficou com 6 outs, todo o resto do baralho era meu, mas puft(!!), no turn veio um 9… agora quem ficou com menos outs foi eu, um T splitava o pote, qualquer K me dava o nuts, não bateu um dos meus 6 outs e demos GG em 13th!

Foi uma experiencia bem legal, mesmo que em um evento paralelo, chegamos na primeira reta final do grind live!

Algo que tenho que ressaltar foi a importância da torcida, mesmo antes de estourar a bolha, Culica e Rafa já chegaram por ali, depois apareceu o Fabio e o Headão. Felizmente em nenhum momento eu fiquei nervoso ou sem confiança mas a presença deles ali foi mais que fundamental, trocar uma ideia com os Rafas no intervalo, conversar sobre as tendências fez e muito bem, essa é talvez uma das melhores vantagens de um time de Poker!

 

Aqui em San Remo já passa da 1 da matina, hora de deitar e assistir alguma coisa zen, recuperar as energias que esse só foi o segundo torneio.

 

Grindar alguns vídeos de Poker vai fazer bem também, estudar para chegar nas mesas e cassandrar!!

 

Ahhh, e amanhã tem um satélite (prata da casa) e torcer para o Tirulipa ir bem no dia 2 do Main Event!!

 

Bamoooooooooo

Parla Italiano?

20140408_034818[1]

 

Já estou escrevendo o primeiro post do avião e o finalzinho do saguão da conexão.

Como de prache gosto de sentar na janelinha, pedi para o meu assento ser janela e acabei ficando longe dos companheiros Headao e Padilha. Ao chegar na minha poltrona, ao lado tem um senhor, de bastante idade por sinal, com uma camiseta do Palmeiras, óbvio que já sentei puxando assunto sobre a fase do nosso time, no começo foi meio aquela conversa de elevador, fala sobre futebol, o tempo, no caso destino etc. Ao comentar que passaria quase metade da viagem na Itália o velho surtou… além de começar a falar sobre as histórias de quando morava no país da bota começou uma das melhores partes da viagem, que foi ensinar italiano.

Começou explicando como era a pronúncia das palavras, as associações… mandou eu pegar o celular e tomar nota de tudo hahaha…fui anotando as pronúncias, frases, alguns palavrões uteis também.

No fim a mãe do Headão era gerente do cara, sabia de torneios de poker e tinha uma visão muito legal, mesmo com seus 80 anos tinha menos preconceito que muita gente. Quando ele perguntou que “se fazer os outros desistirem era onde ficava a habilidade no poker” achei massa demais!

 

Esse era o primeiro momento que precisava ser compartilhado!

Em minutos sai o voo para Nice, ai trem/carro para San remo!

 

Vamoooooooooooooo

Tudo pronto, pre embarque para San Remo!

Vruuuum

 

Agora sim tudo pronto e no aguardo, estou escrevendo esse post do aeroporto, cheguei adiantado para não ter riscos, Padilha e Headão estão a caminho, os Rafas vão amanhã por conta da documentação dos atrasildos.

Hoje embarcamos para a realização de um sonho: começar a rodar o circuíto internacional!  É um sonho para todos os jogadores e para os que já rodam devem se lembrar e bem das primeiras viagens.

O ponto em comum é que de certa forma é a primeira vez de todos, eu e Headão passamos bastante tempo em Vegas ano passado, Padilha jogou o PCA… mas dessa vez é diferente, é um projeto grande, logo de cara chegamos para o IPT -San Remo, uma espécie de BSOP dos italianos, depois temos EPT, FPS e mais EPT só que no lugar que cresci sonhando em conhecer por causa da F1 que é Mônaco / Monte Carlo.

Uma coisa posso afirmar por nós cinco nessa viagem, estamos para jogo e muito para jogo. Passamos os últimos anos de nossas vidas respirando poker, pensando poker e fazendo de tudo para o Poker.

Não estamos nem no meio do ano e já passei de 3mil jogos, alcancei parte da meta que era aumentar o ROI, está na casa dos 64% esse ano, o volume poderia ser o dobro mas tive muitas viagens, como o BSOP Floripa e essa de agora. Mas com certeza estou com uma boa biblioteca de mãos jogadas, habituado com a maioria das situações e pronto para encontrar a melhor solução em uma jogada ou situação adversa.

É com o espírito e energias mais que positivas que embarco para essa viagem, é a parte 1, a parte 2 será Vegas.

Não sei ainda o que vou ter que aprontar, quem vou cassandrar… mas farei de tudo para voltar com um excelente resultado.

Agora vou lá fazer um lanchinho que a viagem será longa!

 

Vamoooooooooooooo

Fechando as malas!

Como  acompanharam nas últimas postagens a viagem está cada vez mais perto, será praticamente um mês entre San Remo – Ita e Monte Carlo – Mônaco!

Nesse sábado é praticamente a deadline em arrumar as coisas, apesar de o embarque ser na segunda feira, o domingo será de grind pesado no online.

É mala para cá, documentos para lá, arrumando uma coisa ou outra no online para não ter preocupações durante a viagem. Um dos primeiros pepinos que tive foi o friiiiiio que faz lá, primeiro que moramos em um lugar que faz frio, segundo que o último inverno passei em Vegas, então a quantidade de agasalhos que tenho tendia a zero… tendia por que tive que ir às compras… não rola viajar milhares de Km’s para bater queixo né?!

Uma coisa que fiz em paralelo nesses dias foi focar bastante no meu jogo, quando não estava mentalmente focado em alguma coisa, estava sempre pensando em algo a melhorar, uma tendência para transformar em variável, enfim, em tudo que pode acontecer em uma mesa de Poker para quando chegar a hora do Shuffle Up and Deal eu esteja mais que preparado, é igual a algo que Michael Jordan disse uma vez,  o que acaba importando não é o que você faz na quadra e sim antes, é seu preparo, são suas atitudes, estar pronto para fazer o que deve ser feito, o resto são variáveis que não estão ao nosso alcance.

 

Agora vou continuar a fechar a mala, arrumar tudo e me preparar para o meu máximo no grind online de amanhã. Que o domingo seja tão produtivo quanto foram os passados, como no último que teve um deal no Big Ben do Full Tilt.

 

Agora vamos para cima que tem muito jogo pela frente!!

 

Vamoooooooo