Novo Team Micro chegando!

Sejam bem vindo os novos Akkari Team Micro !!

Ontem saiu a convocação para os selecionados que irão passar um mês aqui conosco no QG, aprendendo, fazendo coach, convivendo e respirando Poker! E claro, assim como é desde a primeira turma, em máquinas de cravar torneio !

Os 10 que chegaram em Setembro são:

Rafael Zanuto
Gustavo Tochetto
Rafael Fries
Rodrigo Loponte
Pedro Santos
Luiz Andrade
David Martins
João Gabriel
Thiago Albuquerque
Breno Salce

Mais uma vez fica os parabéns e a persistência a quem não passou das primeiras e passou nessa! Poker é longo prazo, tem que ter paciência às vezes.

 

Falando sobre o jogo agora, segunda e terça não tive nenhum evento do WCOOP, volto amanhã para o #13 que é um $215 com Progressive K.O, acho que o fato mais peculiar desse torneio é que começa às 7 da matina, felizmente o sono já está regulado, hoje acado o dia de grind mais cedo para amanhã estar voando !

Ainda sobre WCOOP, segunda -fera foi um excelente dia para os brazucas, apesar das traves, todos nos sabemos o quão difícil é chegar em uma reta final, Pessagno, Dowgh-Santos e Kkremate marcaram presença no topo do lobby.

Expectativa extra grind agora é do LAPT Panamá, dia 17 embarco para fazer os comentárias para a TvPokerPro, tempo muito bacana que além de estar ao lado de grandes nomes como o do Vitão, estarei 100% pensando e analisando jogadas de Poker.

Abraços!!

Ban

Foco nas retas!!

Para todo domingo de ferro sempre vem uma segunda feira ensolarada não é não?!

Ontem joguei meus primeiros eventos do WCOOP, três eventos principais e dois second chance e potz como fui dormir frustrado.

Descansei no final de semana, me alimentei bem, dormi bem… acordei cedo comecei a jogar os satélites, comecei jogando o fino, cravei algumas vagas, nos torneios regulares fui crescendo e ai que a coisa desandou com uma reta final que não foi para frente… vou tentar explicar um pouco do que acontece….

Acho que cheguei a escrever aqui no blog mas é incrível a diferença que Vegas fez no meu jogo, voltei jogando de maneira muito mais agressiva, quando chego ali na reta quase que final, com uns 30-50 left, normalmente estou bastante gigante, diferente do que era antes, que sempre estava entre 10-20bbs. Isso em termos de evolução é muito positivo, o problema é que ainda não consegui ‘dosar a mão’, ou seja, como aconteceu ontem, estava com 100bbs e 30 left no 5+R da manhã, na quinta feira foram um décimo e um oitavo, ambos estando gigante, e assim foi em dezenas de casos nas últimas semanas.

Quando eu dosar isso, ninguém segura… vou chegar gigante nas FT, e claro aumentando as chances de cravada.

Ontem em particular acabou prejudicando a sessão por um todo, por que há dias noto esse ‘novo leak’ e não consigo evitar as ‘vomitadas’ próximo da semi FT e da FT. Acabou afetando os satélites para o WCOOP, os outros regulares e meu humor como um todo.

Quando os eventos começaram, e o que é natural em um curtíssimo prazo de três torneios, o jogo não desenvolveu, algumas cbets não passavam, não fiquei nem ITM (mais normal ainda), mas dentro disso que deveria ser normal veio o ferro de domingo, de nunca ter ficado tanto para baixo em uma session e voltar a lembrar das retas finais desperdiçadas, que se tivesse feito a lição de casa no 5+R, na pior das hipóteses estaria break even.

E foi com esse pensamento que fui deitar as 11 da noite, depois de 18 horas de game – havia começado a jogar às 5 da matina por causa dos satélites.

Como nem tudo nessa vida é ‘mimimi’ e essas lições são mais que importantes, fui buscar o lado positivo de tudo isso, o primeiro é que estou chegando e chegando grande no late game, assim que calibrar esse ponto teremos um jogo! O segundo é da importância do psicológico, apesar de ontem ter me afetado, hoje acordei com sede de jogar, não era 7 da manhã e eu já estava olhando o lobby do PS, ‘namorando’ os torneios do WCOOP e fazendo as malas para chegar o quanto antes no QG e escrevendo essa reflexão no ônibus. Quanto antes reconhecemos nossas falhas e buscamos melhorar, mais rápido alcançamos o que desejamos assim como li hoje no caminho:

“O medo sempre irá surgir quando buscamos o nosso verdadeiro desejo; Reconheça o seu adversário interno e avance de qualquer maneira.”

E claro, não pode faltar o melhor motivo de todos, que se estou repensando o jogo, tentando melhorar, refletindo sobre erros, só pode ser por que estou jogando, estou no meio da profissão que mais me dá alegrias e que tem proporcionado as melhores experiências da minha vida.

E nessa vibe positiva, um mais que parabéns ao Elias (SãoJorge2222) e ao Osmarjr que chegaram na reta mais que final do Evento #1 o Kickoff caindo em 30th e 31th respectivamente. Uma sick trave mas que não tem como ser ruim.

E como não pode ser diferente, que a semana seja de forra para todos os brazucas, em especial ao Akkari/Steal Team!

Abraços

Ban

Olha o WCOOP ai!

Domingo começa a série mais almejada pelos jogadores de Poker, o WCOOP é sem dúvida a mais difícil série.

A série ocorre uma vez por ano, possui 66 eventos principais (mais os respectivos second chances), além de prestigiar todas as modalidades, os de Texas Hold’em tem premiações garantidas de Majors de domingo, muitos com mais de 1 milhão em premiação garantida.

No ano passado, a série começava assim que eu entrava para o Aakkari Team, cheguei a jogar um second chance mas não era nem a meta jogar algum. Esse ano, já com um ano de ‘casa’ e dentro do Steal, alguns torneios já entram na grade, uma expectativa muito grande já que fogem do meu avg buy in e da magnitude do evento.

No meio da série terei o LAPT – Panamá, felizmente talvez só perca um torneio do qual foi planejado para mim, os torneios que vou jogar são:

Evento #1 – $109 NLHE  [WCOOP Kickoff] 500K GTD;

Evento #2 – $215 NLHE [6-max] 1M GTD;

Evento #3 – $215 NLHE 1,5M GTD;

Evento #13 – $215 NLHE [Progressive KO], 250K GTD.

Evento #19 – $109 NLHE, 750K GTD;

Evento #20 – $320  NLHE [Super-Knockout], 600K GTD;

Evento #22 – $215 NLHE, 1,25M GTD;

Evento #39 – $215 NLHE [6-max, 10-min levels], 300k GTD;

Evento #43 – $215 NLHE, 1M GTD

Evento #64 – $215 NLHE [8-max], 1,5M GTD.

Mais os second chances dos eventos 1, 3, 19, 22, 43, 64.

Como comentei lá pelo primeiro post e nas redes sociais, voltei de Las Vegas com um jogo totalmente novo, o que está me agradando muito mas ainda não achei a medida certa, tenho que confessar que às vezes erro na mão, felizmente são erros conscientes que estou conseguindo fazer análises auto críticas logo assim que acontecem, muito melhor do que aqueles ‘leaks’ que a gente nem imagina que tem.

Apesar de todas as traves dos últimos dias, só ontem foram duas FT’s literalmente bolhadas e as dos big hits como Storm e The Hot 16,5, estou bastante confiante e feliz com o que pode prometer essa série, diferentemente dos outros torneios ‘grandes’ nesse venho sem pressão alguma, sem o impacto da mais prestigiada série mas com a expectativa do que uma reta final pode trazer, vidas mudam com uma cravada dessa e trabalhamos para que assim seja,

E para ajudar hoje/sexta, tirei dois dentes do siso, estou naquele repouso meio que forçado, o que normalmente é ruim para um final de semana, veio a calhar, domingo que já tem 3 eventos, o primeiro começando às 9 da matina, estarei voando, baterias recarregadas, sono em dia e raciocínio a mil para colocar em prática todo o conhecimento que todos os dias buscamos aumentar!

 

Um tremendo boa sorte a todos os grinder que tanto esperam pelo WCOOP, que o longo prazo é agora!

 

Abraços

Ban

1 ano de time !!

Image

Hoje é um dia especial, tão especial como foi há exatos 1 ano!

No dia 4 de setembro de 2012 estava fazendo minha primeira session como membro do Akkari Team Micro, ainda era uma reta de 101$, bastante curta que tinha como “Main Event” o Big 4,4.

Naquele dia ainda éramos em 7 integrantes, Antônio Gozan, Eu, Epifanix, Culica, Rafa, Piero e Versulotti. Todos compartilhando dos mesmos medos e expectativas. De como seria o grind, o que iriamos jogar, o aporte, dos comunicados do DelValle, será que o Akkari iria aparecer no chat?! Seriamos profissionais do Poker um dia?

Aos poucos os medos foram passando, conhecíamos os torneios da planilha como ninguém, perdemos o ‘medo’ dos comunicados do Delva e no mesmo passo fomos nos conhecendo e criando laços.

Também aos poucos esse primeiro time foi ficando menor, primeiro o Antônio…. Depois Piero que se encontrou naquilo que ele faz de melhor que é administrar a coisa toda e colocar a casa em dia…. Versu… Epi… há poucos dias Rafa entrou de férias mas a torcida é que volte…. enfim … ficou Eu e Culica como remanescentes. Um processo natural, assim como foi na turma de Padilha e Crespo.

Nesse um ano de time o saldo não poderia ser diferente, meu jogo evoluiu e muito, aprendi muito com os melhores, Crespo e Padilha são professores excelentes, sem falar nas ótimas pessoas. Akkari então, só é uma pena não estar mais tempo no QG, o homi entende do jogo viu!?

Sem falar nas portas que se abriram, poucas semanas antes de entrar para o time era telespectador assíduo da TvPokerPro, hoje estou com as malas prontas para embarcar como comentarista, já tendo participado no MasterMinds, LAPT São Paulo e EPT ao lado do incrível Vitão!

Se falar na ida para Las Vegas então… vishhhh…  52 dias na terra do Poker que mudaram minha perspectiva em relação ao jogo e muito da vida!

Algo que no futuro vai ser tema de um post à parte foi o apoio que eu tive da minha família nesse meio tempo, algo definitivamente muito importante. Em especial à minha namorada, que além de apoiar o tempo fora sem foi muito compreensiva (nem sempre rs) com as longas jornadas.

E como nem tudo na vida são delongas, para quem chegou até aqui, vou compartilhar com vocês algo técnico que é muito importante e foi umas das principais lições nesse tempo de time que é a importância de controlar o pot e jogar em posição.

De uma forma bastante rápida, o assunto rende livros e livros, estar sempre ligado no tamanho do pote para ser condizente com a sua mão e a sua posição. Isso começa no pós flop, salvo raríssimas exceções, bets no pré flop maiores que 3x são bastante deficitárias, falando é claro em early game, no middle e late raramente passa de 2.5x.

Isso vai refletir no nosso pós flop, teremos potes menores, controlados a nossa maneira – já que jogamos mais em posição. A lógica é não acertarmos o board, então nossas cbets que são na maioria blefes e semi blefes serão menos caras quando o adversário mostrar resistência.

É muito comum encontrarmos artigos de 2009, 2012 que falavam sobre apostas no pós flop de pelo menos 60% ou 75%. Nesse estilo, small ball, normalmente estamos com apostas entre 40 e 50%.

Fica a dica, aos poucos vamos falando mais sobre o assunto, rende um livro e vale sempre lembrar que é uma visão geral, cada caso é um caso e temos que se adaptar sempre!!

Abraços

Ban

E que venha setembro !!

Será que mês que começa no domingo, tem presságio de um mês excelente ?!

Domingo é simplesmente o dia mais importante para o grinder do Poker Online, seja pelos torneios extras, com garantidos maiores ainda e field que praticamente triplica. Junto com isso aumenta a variância, seja aquela positiva do big hit, seja o velho “ferro do domingo”.

Felizmente os últimos domingos foram bastante positivos, não veio nenhum big hit, no passado veio a trave no Storm, nesse a cravada no Big Antes, não veio números altíssimos mas veio uma solidez de resultados, tenho mantido uma constância para quando o hit ser extremamente lucrativo !!

Image

Essa foi uma das lições mais importantes que aprendi depois que entrei para o Akkari Team, manter mesmo que em cifras pequenas, sempre resultados bons, na linha do break even e se possível um pouco up, com disciplina e técnica o resultado será questão de tempo e terá um gráfico excelente.

Agora vamos para a parte do blog que me deixou mais feliz com o feedback, muita gente comentou no Facebook e no @ivanbanmartins que é sobre a seleção para o Akkari Team.

A melhor maneira de dar alguma dica para quem quer entrar foi contando um pouco sobre a minha seleção, e claro, do convívio diário com os outros integrantes.

No post passado falei sobre quando enviei o email com minha Bio e gráficos do meu jogo.

Vamos agora para uma das partes mais temidas, a entrevista com o Administrador!! Na minha época era o Delva, um cara que eu só via das redes sociais, da Tvpokerpro e das coisas relacionadas ao time, hoje em dia é com o Piero e com o Elias.

Lembro que foi praticamente impossível não ficar nervoso, fiquei imaginando o que iam perguntar e o que eu ia responder, parecia uma verdadeira ansiosidade para uma entrevista de trabalho (E em tese, é!).

Não tem resposta mágica, não tem pergunta secreta, muito menos algo a temer, é um verdadeiro bate papo, uma conversa que felizmente, se tudo der certo, fará nascer uma nova amizade, companheiros de trabalhos e quem sabe integrantes para aquilo que já é uma verdadeira família.

Esse foi o ponto que demorei um bom tempo para perceber depois que fiz a entrevista, que o que o Delva queria saber, é na verdade o que eu espero dos jogadores que vão entrar, é o que os jogadores que vão entrar, quando forem do time, irão esperar dos futuros e por ai vai… bastante complexo mas simples se você parar para pensar que além de toda parte profissional que levamos bastante à sério, há a parte humana, de não só compartilhar as bad beats, mas os problemas do dia a dia, viajar juntos, passar horas e horas enfurnados jogando etc…

Como a entrevista também é bastante subjetiva, esse post foi bastante abstrato !

O primeiro post do blog foi em formato de vblog e assim quero fazer o próximo! A ideia era alternar sempre entre vídeo e texto, mas é complicado a valer !! Como vou tirar o siso no final da semana, lá por quarta ou quinta lanço um, até por que será a despedida dos 5 guerreiros do micro team, que se tudo der certo irão para o Steal e as cravadas e os torneios ficarão pequenos!!

E como o título diz, E que venha setembro !! Um mês que além de um foco diferenciado no grind, a expectativa para o nascimento de um projeto paralelo se torna mais real, entraves quase todos resolvidos, teste quase que perfeitos e vídeos editados !!

Até mais !!!

Abraços

Ban