É bingo ou não é bingo!? É Poker!

Imagina se quando você joga um torneio online você pudesse escutar o que todos ali estão falando e resmungando, é bem da verdade que alguns escrevem no chat, mas em um torneio ao vivo você está ali escutando o tempo todo todo mundo, o que pensam, como jogariam uma mão, esse é um dos motivos – apesar que às vezes da vontade – que não uso fone de ouvidos.
Nos lives da vida ando escutando coisas como:

– Ahhh… ta achando que ta jogando bingo?!
– Esse jogador é bingueiro!!!
– Ah lá oh… ó outro all in, esse acha que é bingo!

Muitos jogadores recreativos, que não estudam realmente mal sabem o que estão fazendo, mas o que acontece é que as vezes escuto essas frases em situações que as jogadas são mega normais, se o torneio for turbo então, nem se fala. Vou listar algumas que deveriam ser encaradas com mais naturalidade. Ah, antes, os que costumam falar do bingo, em sua grande maioria, são recreativos.

É all in toda hora! Isso é bingo!!!

Não, ir all in diversas mãos, seguidas ou não, se feito dentro de uma estratégia e obedecendo seu stack não é bingo! Principalmente em torneios turbos ficamos com um stack efetivo baixo a maioria do tempo, quando temos um stack pequeno, na casa dos 10-15bbs, ou enfrentamos um stack nessa casa, muito das vezes a jogada correta é justamente o all in, afinal, não temos uma quantidade de blinds justa para jogar o pós flop, o pote que vamos construir no pós flop será tão parecido com o stack efetivo que ficaremos ‘comprometidos’ facilmente com o pote.

Olha que jogador de bingo, pagou o all in com qualquer coisa!

Lembra que quando o stack efetivo é baixo, talvez o all in seja a melhor jogada?! Agora imagina que um short stack com seus 9bbs vai all in do botão?! Esse short stack e um jogador agressivo, que já foi all in diversas vezes e você sabe que o range dele é gigantesco. O que vai acontecer com o seu range de call ?! Também vai ficar largo, principalmente se você tiver um stack saudável que aqueles 9bbs não comprometam sua jogabilidade. Isso vai justificar alguns calls que as pessoas vão ter a reação de chamar de bingueiro. Porém, se feito corretamente, com a análise da mesa, dos stacks, situações e ranges envolvidos, é a coisa mais natural que tem.

Esse não larga uma parada, não adianta apostar que ele paga todo flop!

É raro jogar um torneio ao vivo e não escutar essa frase! A maioria das vezes que escuto essa frase o jogador está com sua meia razão, a galera é curiosa e não larga mesmo. Disse meia razão por que em algumas situações quem deixou o call aceitável foi justamente o reclamão. Apesar de o Poker ser um jogo de pessoas, há seu lado matemático e quantas fichas estão em jogo, seja para trás ou já no pote devem ser consideradas. Imagina que você subiu 2bbs e tomou 4 calls, no pote teremos pelo menos 10bbs, se você se orientar pelo valor original, vai fazer um size que não é lá muito condizente com o pote, agora se se basear pelo pote vai fazer um valor justo que não “dê odds” ou que aos olhos do parceiro não fique barato de mais. Ter o domínio de quanto tem no pote, quanto tem de stack para trás seu e do adversário é um dos segredos para errar menos e fazer os outros errar mais!

Bom, a maioria das pessoas que estão reclamando desses erros também cometem esses erros ou similares, quem estuda o jogo lembra que as fichas vem justamente de quem erra mais e a missão é errar menos. Então quando o João do Caminhão vai lá e faz aquele erro grosseiro, simplesmente fica feliz por que sabe que o jogo não morreu e mesmo que o baralho o ajude de vez em quando, será uma parcela pequena das vezes.

Abraços,
Ban

Os 8 erros no Poker

sinuca-2

 

Os oito erros no poker!
Há algumas coisas bem bacanas no mundo do Poker que ficam esquecidas, que a gente lê uma vez na vida e depois nunca mais retoma. Esses erros propostos por David Sklansky praticamente resume os principais erros que comentemos no Poker.
1- Check quando deveria apostar.
2- Apostar quando deveria dar check.
3- Call quando deveria dar fold.
4- Call quando deveria dar raise.
5- Fold quando deveria dar call.
6- Fold quando deveria dar raise.
7- Raise quando deveria dar call
8- Raise quando deveria dar fold.
Aparentemente algo bem simples, mas imagina se não cometêssemos nenhum dos erros acima?!
Esses erros eram praticamente uma verdade universal quando se tratava de jogos Limit, com o No limit, temos mais variáveis, mas não deixam de ser algo a se relembrar e quebrar a cabeça!
Um post curto e direto tão quão os 8 itens.
Abraços,
BanMartins

O mínimo e o máximo no Poker!

Gol de canela, bola que chorou para cair na quadra adversária… todas essas coisas no seu respectivo esporte valem a mesma coisa: o gol ou ponto que podem decidir uma partida. No poker simplesmente não basta puxar uma mão, há algo muito mais importante que isso, e veja bem, está longe de ser uma jogada rebuscada, um flooating, re floationg 4bet light ou qualquer outra que a complicação começa no nome… Na essência de uma mão de Poker, quando temos a melhor mão temos que extrair o máximo de valor e quando temos uma mão ruim perder o mínimo. Se sempre perdermos o minimo e extrair o máximo seremos lucrativos, e muito! Um erro comum que cometemos quando estamos começando é que queremos simplesmente ganhar a mão, acabamos não raciocinando se poderiamos extrair mais daquela mão ou se deveriamos ter feito um controle de pote melhor. É o velho fazer slowplay quando temos uma mão muito forte ou então nos apegarmos ao top pair quando estamos muito deeps! Por isso estudar size bets é tão importante e com o tempo ainda detectamos padrões de nossos adversários baseado nos valores, o que nos dá uma informação a mais na hora de fazer a leitura de uma mão!

O Poderoso chefão e o Poker #6

Mais uma da série de ensinamentos que só o Poderoso Chefão nos proporciona….

“Just when I thought I was out…they pull me back in.”

Quando eu pensei que estava fora, puft, eles me colocaram no jogo… se tem um lugar que essa frase se aplica é no Poker, quem não lembra da célebre frase “one chip, one chair” ?!

Por mais que esteja short stack, continue focado, não desanime, busque a hora certa para ir all in, entenda quem ainda pode foldar para você e quem vai te pagar com any2, mas não desista e explore essas características. Só tome cuidado para não ficar short demais e perder por completo a fold equity!

O Poderoso Chefão e o Poker #5

Johnny Fontane, afilhado do Vito Corleone vai contar que não conseguia um papel e começa a chorar… bom, lá veio o primeiro tapa e um “haja feito homem!!!”. Não, não vamos esbofetear aquele amigo que está contando parada no break do torneio.

Antigamente falava-se que Poker era um jogo de cavalheiros, hoje em dia também de senhoritas, então nada de dar piti na mesa ou fora dela. Você já viu um profissional, em alguma fase do torneio levantando e gritando feito um maluco pelas suas cartas ?! Provavelmente não. Escolhemos jogar poker, manter a postura e deixar o ambiente agradável é o mínimo.

O ditado que quem não chora não mama é meio verdade, mas não adianta chorar no break, a broca do parceiro não vai deixar de bater.

Outro reflexo de se conter, é que você economiza energia, lembre-se que um torneio é uma maratona, se desde o começo você já está lá se escabelando, depois de horas vai faltar energia para raciocinar.